quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Mat Mania

Como estou desocupado mesmo, pensei em discorrer sobre um dos motivos de alegria da minha infância (e da vida adulta também, principalmente depois do surgimento dos emuladores).

Sim, refiro-me ao clássico jogo de fliperama Mat Mania (também conhecido como Exciting Hour, no Japão).


Até hoje, não sei dizer ao certo o motivo pelo qual este jogo me cativou tanto.
É um jogo simples de luta-livre (sempre gostei de luta-livre).

Mas, para a época, possuía bons gráficos, efeitos sonoros e música apropriados.
Boa jogabilidade (era simples aprender e executar os golpes).
Os gráficos cartunescos chamavam a atenção.
Era possível lutar até mesmo fora do ringue.


No jogo, controlamos um lutador convenientemente chamado "Player 1".


E devemos enfrentar 5 lutadores para obter o título. São eles:

Insane Warrior: lutador mascarado, oponente fraco, mas que possui alguns golpes que podem causar um bom estrago.


Karate Fighter: como o próprio nome diz, é um artista marcial, usa e abusa de chutes e possui uma seqüência de socos devastadora.


Coco Savage: um lutador barra-pesada. Um africano maluco, forte e rápido. Mestre na arte do "cotovelaço" e do "tapa na orelha". Talvez o oponente mais difícil do jogo.


The Pirania: outro lutador mascarado. Mas desta vez, é um lutador que usa de golpes baixos durante a luta. Oponente difícil, estrangulamento e dedo no olho são alguns de seus truques.


Golden Hulk: o campeão (claramente inspirado no lutador-sensação daquela época, Hulk Hogan). Um lutador que gosta de socar e jogar o oponente no ringue (ou para fora deste). Embora mais fácil do que os dois anteriores, ainda assim surpreende com movimentos rápidos.


Após vencer o Golden Hulk, o "Player 1" recebe o tão desejado cinturão de campeão, um troféu e uma bitoca de uma moçoila.


E acabou?
Claro que não.

Agora é preciso defender o cinturão, contra todos os lutadores novamente. A diferença é que agora eles surgem em ordem aleatória, tornando o jogo mais interessante.


E se o jogador for realmente bom, pode ficar jogando para sempre, uma vez que o jogo não possui um final.
Detalhe: somente após vencer uma luta de defesa do título, é possível ver os créditos do jogo (o que seria uma espécie de "final" do jogo).

Além disso, havia "personagens escondidos" na platéia: Darth Vader, Batman, os caras do ZZ Top, Alien, Super-Homem...
E o grito do juiz na contagem era empolgante: "One, two, threeeee"!!!


Joguei muito este jogo no fliperama Hobby, em Cidra Beach (a versão em questão era a Exciting Hour). Bons tempos aqueles.
Depois, o fliperama fechou e pensei que nunca mais veria este jogo novamente.
Mas eis que surgiu o emulador MAME e pude recordar daquelas tardes de verão e todo o dinheiro que eu gastava naquele fliperama, jogando Mat Mania, entre outros.


Além da versão japonesa chamada Exciting Hour (e que tinha os nomes dos lutadores escritos incorretamente, como se nota pelas imagens acima), ainda foi lançada uma outra versão, chamada Mania Challenge, na qual era possível que dois jogadores se enfrentassem.

E agora ficou a idéia.
De tempos em tempos, vou discorrer sobre alguns clássicos da jogatina, bem como os fliperamas de Cidra Beach.
Aguarde e confie.